Entidades se unem para combater roubo de carga no país

08/01/2018

Os registros de roubos de cargas aumentaram 86% no Brasil, passando de 12.124 em 2011 para 22.547 em 2016, de acordo com pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Nesses seis anos foram registrados 97.786 roubos de cargas no país que geraram uma perda superior a R$ 6,1 bilhões. Para combater o crime, a Fecombustíveis, em parceria com o Sindicom e Brasilcom, lançou o disque-denúncia 08002216695 para receber ligações dos revendedores que tiverem seus caminhões-tanques roubados.

O objetivo é reunir dados estatísticos da revenda e da distribuição para ter uma dimensão do quanto o mercado de combustíveis é afetado com o roubo de cargas. “A ideia é traçar um panorama completo das áreas de maior incidência de roubos de caminhões-tanques, municiando as autoridades para melhor planejar as ações de forma a mitigar o problema”, declara o presidente da Fecombustíveis, Paulo Miranda Soares.

Posição da Bahia no Ranking – A Bahia ocupa a 5ª posição no ranking de ocorrências de roubo de carga registradas no país, com 1.998 registros de 2011 a 2016, atrás de São Paulo (49,212), Rio de Janeiro (33.240), Minas Gerais (3.987) e Goiânia (2.010). “Por seu efeito em cadeia, o roubo de cargas causa muitos prejuízos à economia, resultando em grande perda de competitividade e transferência dos custos extras para a sociedade através do preço final dos produtos”, comenta José Augusto Costas, presidente do Sindicombustíveis Bahia, também engajado no combate ao crime no Estado.

As denúncias podem ser anônimas ou identificadas, sendo essencial fornecer informações sobre local do roubo, tipo de veículo, placa, volume total do caminhão-tanque, quantidade por produto, emitente da nota fiscal/base, destinatário e local do registro do Boletim de Ocorrência.

Fonte: Jornal da Mídia/BA