Gasolina, energia, planos de saúde e educação respondem por metade da inflação deste ano

08/07/2018

Metade da inflação do primeiro semestre de 2018 pode ser explicada por apenas quatro itens: gasolina, energia elétrica, planos de saúde e educação. A inflação foi de 2,60% no período entre janeiro e junho deste ano: e esses gastos responderam 1,30 ponto percentual dessa taxa.

Só a gasolina teve um impacto de 0,51 ponto percentual na inflação do primeiro semestre. O peso da energia elétrica foi de 0,29 ponto percentual, enquanto o dos planos de saúde chegou a 0,26 ponto percentual e o de educação foi de 0,24 ponto percentual.
A taxa de 2,60% da inflação no primeiro semestre deste ano acelerou frente a 2017, quando tinha ficado em 1,18%. O movimento foi influenciado por altas expressivas de gasolina e energia em todo o período.

O preço da gasolina acumulou alta de 12,17% nos primeiros seis meses do ano, enquanto o da energia elétrica avançou 8%. No caso dos planos de saúde, o aumento foi de 6,55%, enquanto em cursos regulares chegou a 5,45%.

A inflação mensal estava abaixo de 1% desde 2016, mas em junho acelerou para 1,26%, puxada pela alta nas contas de luz e pelos efeitos da greve dos caminhoneiros.

Outros itens também tiveram impacto importante na inflação do primeiro semestre, como o leite longa vida, que teve alta de 28,15% no preço.

Fonte: O Globo