“Redescoberto” por alta da gasolina, etanol pode ter mais vantagem do que se sabia

12/02/2018

Um dos efeitos colaterais das sucessivas altas da gasolina é a ‘redescoberta’ do etanol. No Rio Grande do Sul, que não tem produção própria e alíquota alta de ICMS, é raro obter resultado positivo da famosa conta para avaliar se abastecer com o derivado da cana-de-açúcar é mais vantajoso para o bolso. Pelo cálculo tradicional, para valer a pena, o limite do preço do etanol é 70% do valor da gasolina. Mas novo estudo conduzido pelo Instituto Mauá de Tecnologia, reconhecido pela capacidade, aponta maior eficiência do álcool. Conforme Alfred Szwarc, consultor de emissões e tecnologia da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a relação se elevar a até 75%. É pouca diferença, mas com a explosão na bomba, pode valer a pena testar.

Para ler esta reportagem na íntegra, clique aqui.

Fonte: Gaúcha ZH/RS